Vocês sabem fazer uma curva de moto?

sexta-feira, 15 de agosto de 2008, 07:33 Eduardo Rolim 51 Comentários

Há alguns dias eu vi uma cena que seria cômica, se não fosse trágica. Eu acompanhei de perto um acidente de moto de um motoqueiro que, na opinião dele, sabia "pilotar" sua supermoto, no caso, uma Honda CB 600F Hornet.

O acidente foi aki em Palmas mesmo. O infeliz estava subindo em uma série de curvas sinuosas e, por algum motivo desconhecido, perdeu levemente a traseira e literalmente saiu de tangente, batendo direto no barranco do lado oposto da curva ( acentuada à direita). Ele teve muita sorte de não ter sofrido nada mais grave do que arranhões (nele e na moto) e, mais importante ainda, não ter batido em ninguém que vinha no sentido contrário, já que aquela subida é de uma visibilidade péssima do sentido contrário.

Se ele tivesse aplicado um simples contra-esterço, era bem provável que ele conseguiria fazer a moto se equilibrar de novo.

Com base nisso, eu faço uma pergunta a vocês: Vocês sabem fazer uma curva de moto?


Engraçado é que mesmo eu falando assim, como se eu fosse o guru da direção motociclística, muitas coisas sobre direção de motos eu não sabia e outras coisas eu já havia me habituado a trabalhar. Entre as coisas que eu já conhecia e uso sempre é a técnica de contra-esterço.

Se você é daqueles que ao entrar em uma curva, seja no dia a dia ou mesmo em uma pilotagem mais agressiva, gira o guidão para o lado de dentro da mesma, então esqueça tudo que pratica! você não sabe nada de pilotagem!

Mas não se assuste, pois a maioria dos que andam de moto, mesmo há vários anos, ficam surpresos ao saber que a resposta correta é forçar o guidão no sentido contrário ao da curva, ou seja, para "fora". Essa manobra é chamada "contra-esterço".

Para entender melhor a manobra coloque a moto em uma estrada reta em velocidade superior a 35km/h. Force ligeiramente o guidão para a direita e você perceberá que a moto segue para a esquerda. Ao forçar o guidão para a esquerda a moto ira tomar a direção da direita. Ou seja, tudo ao contrario do que você imaginava!

Isto é o contra-esterço. É girar o guidão para o lado 'errado' para que a moto vá para o lado 'certo'.

A maioria faz esta manobra de modo inconsciente, pois esta é uma reação natural ao efeito giroscópico das rodas. O efeito giroscóspico surge em velocidades superiores a 35 km/h (até menos, em motos trail e bigtrail) e se torna mais intenso quanto maior for a velocidade, dependendo do tipo de moto e do tamanho de suas rodas, já que quanto maior for esse diâmetro também maior será o efeito giroscópico. É um fenômeno físico criado pelo movimento giratório das rodas da moto. Sua tendência é mantê-la em pé e rodando em linha reta enquanto existir movimento e velocidade. Em velocidade inferiores, a moto reage como uma bicicleta.

A curvatura externa que existe nos pneus de motos, também ajuda quando o piloto realiza o contra-esterço, eliminando a tendência de a moto em se manter em linha reta, forçando-a a inclinar-se e "deitar" para o lado de "dentro" da curva.

Ao forçar levemente o guidão para o lado contrário ao da curva, o piloto facilita o controle da moto, equilibrando as forças que atuam sobre ela. Parece contraditório, mas o "contra-esterço" serve para ajustar a moto à velocidade e ao raio da curva, podendo fazê-la "deitar" mais ou menos, conforme a necessidade.

Quanto mais força de contra-esterço o piloto aplicar sobre o guidão, mais a moto deitará e fechará a curva. A manobra é importantíssima para quem pilota em alta velocidade, mas também é extremamente útil em situações normais.

É na hora de fazer a curva que se conhece o bom piloto, já que nas retas exige-se pouca habilidade. E cada estilo e tamanho de moto apresenta um limite diferente quando o assunto é curva.

Fazer um curva também envolve física, pois duas forças básicas atuam na moto. A da gravidade (peso da moto e a do piloto) que com a moto inclinada, a comprime contra o chão. E a força centrífuga que, devido a velocidade, "empurra" a moto para fora da curva. Essas duas forças agem sobre a suspensão e os pneus. É do equilíbrio entre estas forças e da aderência dos pneus à superfície que depende uma curva bem feita.

Outra coisa: quanto maior e mais pesada a moto, mais ela sofrerá com a força centrífuga. O mesmo ocorre com a velocidade: quanto mais rápido mais se sente o efeito da força centrífuga. Tem mais: quanto mais fechada a curva, maior será a ação da força centrífuga.

A arte de fazer a curva



O segredo de uma curva bem feita é reduzir a velocidade antes de "entrar", se for necessário frear, use os freios dianteiro e traseiro ao mesmo tempo, antes da curva, inclinar a moto e corpo de acordo com necessidade, manter aceleração constante e só aumentar a aceleração depois de terminada a curva.

Ou seja, quem se inclina na curva é o conjunto moto-piloto com a exploração ao máximo do efeito contra-esterço. Se você é daqueles que fica jogando o corpo para os lados sobre a moto nas curvas, lembre-se que provavelmente estará comprometendo sua segurança durante a viagem. Tente praticar as técnicas que eu citei aqui e comentem suas experiências nos comentários.

Em tempo, outras aplicações do contra-esterço são: ultrapassar de forma mais rápida e segura; corrigir a entrada na curva; desviar de objetos em plena curva; corrigir a trajetória na curva; mudar a trajetória em reta sem deslocar o corpo; retornar a moto para a posição menos inclinada após a curva o mais rápido possível e, claro, facilitar a entrada na curva sem fazer muita força.

Ah sim, o kra que fez a proeza do começo do post se considera "um motoqueiro de primeira" e "não entendeu como a moto dele fez aquilo". Bom, pelo menos está vivo pra aprender que moto não é como carro. No carro, você precisa lutar contra ele para manobrar. Na moto, você precisa estar em sintonia com ela para manobrar. Esse é o segredo da deliciosa sensação de se pilotar uma moto.

P.S.: Em respeito a alguns amigos, eu queria me retratar ao chamá-los de motoqueiros. Eles são ótimos pilotos e sem saber o significado correto, eu os chamava de motoqueiros. Espero que não se sintam ofendidos mas, eu não sabia. ficaí minhas sinceras desculpas.

P.P.S.: Pra quem não sabe: Motoqueiros x Motociclistas

Fontes:
» Contra-esterço no blog moto-pilotagem
» Contra-esterço: A arte de fazer curvas no site Mototour

Até um próximo post.

51 comentários:

  1. Davi Caldas: Mano desculpe mais eu naum consegui fazer essa técnica que vc citou, infelizmente pelo que eu analisei estou fazendo tudo errado veio, abs

    ResponderExcluir
  2. Uma maneira de vc experimentar a técnica é andar em uma rua reta segurando somente pelo acelerador e ir aplicando pressão no guidão ...

    Apesar de meio perigoso de se fazer, dessa maneira você sente como a moto reage quando você puxa o guidão ou empurra.

    ResponderExcluir
  3. Eduardo,
    Muito bom o seu post. Vou tentar aplicar essa técnica que você expôs. É a segunda vez que ouço falar dessa técnica: tenho um conhecido que comprou uma R1 há uns três anos e fez um curso de pilotagem esportiva (para conseguir não na matar na moto) e os caras ensinavam essa técnica no curso. Mas eu achava que ela só era aplicável em grandes velocidades.
    A rua de casa é bem tranquila e eu vou tentar fazer isso na minha Lander. Depois volto aqui para te relatar os resultados.
    PS: Eu também não conhecia a diferença entre motoqueiros e motociclistas. Muito obrigado pelas explicações.
    um abraço
    BRUNO PEREIRA

    ResponderExcluir
  4. Eduardo,
    Consegui usar o contra-esterço e estou impressionado até agora. A moto praticamente faz a curva sozinha. Fantástico.
    Agora, deixa eu te fazer duas perguntas:
    1) Como eu faço no caso de um trecho sinuoso, quando uma curva termina no início de outra para o lado contrário?
    2) Já ouvi umas três versões diferentes do que, exatamente, seja o famoso "pêndulo" (uns dizem que ele é caracterizado pelo movimento do tronco, outros que é pela abertura do joelho, outros que é uma combinação dos dois...). Você poderia me explicar corretamente?
    um abraço
    BRUNO PEREIRA

    ResponderExcluir
  5. Bom, vamos analisar novamente o evento do contra-esterço. Isso é importante pra vc entender bem a curva ...

    Primeiramente, como você viu, o contra-esterço praticamente guia a moto sozinha, mas o ideal é não usar sozinho essa técnica. Segundo, se você estudar bem, quando você usa o tronco pra fazer a curva, deitando-se para o lado de dentro da curva, o que acontece? No caso de uma curva à esquerda, se vc notar vc empurra o lado esquerdo e puxa o direito, intuitivamente. Pode analisar. Ou seja, o movimento de tronco é uma derivação intuitiva da técnica. Quanto a abrir as pernas, eu não vejo tanta necessidade, a não ser que vc use o joelho para estabilizar em curvas extremamente fechadas. Um teste que você pode fazer é o seguinte. Fique duro em cima da moto, como se você fosse parte da carenagem e aplique o contra-esterço. Você verá que ela mudará a direção de uma forma violenta e seca. Se você usar o corpo pra ajudar a moto, com essas técnicas que você citou, você verá que ela faz a mesma curva bem mais suave e com menos força. É como dançar. Você é quem guia o movimento, mas você também precisa participar dele para que a dança fique suave e bonita.

    Mas, continuando, o movimento do pêndulo como foi dito é nada mais do que você usar o contra-esterço pra reverter a direção de curva da moto. Em caso de curvas sinuosas, em S, o que você faz é, ao final da primeira curva, você já aplica a força no guidão para o outro lado, no caso o lado da curva da qual vc está saíndo, e a moto responderá rapidamente.

    Vamos a um exemplo. Você vai entrar em uma série de três curvas em S, começando pela direita. Sua ação de contra-esterço pra entrar na curva é puxar o guidão para a esquerda. No final da curva, você pode simplesmente começar a puxar o guidão para a direita, quando você entrar na curva oposta à que você está saindo.

    Uma maneira de vc testar isso é usando rotatórias, pois vc sempre faz ela pela esquerda e sair em uma curva para direita. Mas cuidado com esse tipo de curvas pois daí em diante você precisa saber além disso, saber como entrar em uma curva ... Por exemplo, se você entrou na curva bem fechado, na maioria dos casos você sairá dela muito aberto, correndo o risco de cair na contramão.

    Eu estou pensando em fazer um post sobre como entrar em curvas de maneira mais segura E esportiva, mas a dica é a seguinte: "Quanto mais você atrasar para entrar na curva, melhor é pra você sair dela. Você pode ter uma falsa sensação de insegurança, de achar que não conseguirá fazer a curva a tempo, mas você sempre consegue."

    Espero que vc tenha entendido e gostado da explicação. Faça sempre essas experiências quando você tiver um espaço aberto ou mesmo quando você vir que não oferecerá riscos à ninguém. Eu mesmo gosto de praticar isso no dia-a-dia pois você nunca sabe quando você precisará desviar de uma pedra em plena rotatória, com um carro do seu lado direito e com um meio-fio do lado esquerdo hehehehe

    Bom aprendizado. E como eu disse, logo em breve vou postar um texto sobre como entrar em curvas. Talvez mais breve possível ...

    ResponderExcluir
  6. Desde que entrei para as motos de média e grande cilindrada, não sei pilotar de outra forma, ja de Hornet melhorei muito a performance em curvas utilizando contra esterço, hoje tenho uma YZF R1, impossível pilotar sem esta tecnica, ate por conta de percalços dentro de uma curva, vc consegue ter o total dominio, porém vale memorizar como sera utilizada a tecnica, vai para esquerda, empurra a manopla esquerda, vai para direita empurra a manopla direita, pois se tentar imaginar para ir para esquerda temque virar para direita, em uma situação critica, vai se confundir, vai para direita empurra o guidao direito, e vice versa, esse é o segredo p não ter que pensar antes de executar. abçs . alerramos@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá. Acostumado com minha 125cc, quando troquei numa fazer 250 0km senti mto mais segurança.
    Umas duas vezes ralei o pedal em curvas deitando o corpo junto com a moto.Tentei isso com o pendulo mas tem q ter tecnica...no contra esterço é mais facil...

    ResponderExcluir
  8. Olá amigo,moro em São José dos Campos S.P e comprei uma Srad 750 recentemente e para mim foi muito importante e útil estas dicas(técnicas),pois vou fazer minha 1° viagem com ela indo para Amparo e pegando aquelas curvas entre Morungaba/Amparo,mesma estrada em que um rapaz perdeu a vida numa curva com a Hornet passando direto na curva e batendo de frente com um caminhão.Com certeza esta técnica poderá salvar muitas vidas,principalmente para aqueles que gostam de curvas.Abraço!

    ResponderExcluir
  9. Amigo, Conheco as duas tecnicas de pendulo e de contra esterço, ja pilotei e treinei em autodromo, eu queria incluir no seu comentario que prefiro utilizar a tenica do pendulo, deitando primeiro o corpo e trazendo a moto conforme a necessidade da curva pois quanto mais a moto esta em pe maior area de atrito os pneus terão com o asfalto melhorando com isso a sua aderencia.
    Numa situação grave o contra esterço atua mais rapido e mais eficiente.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  10. bom agora sao meia noite e 57 e eu tava procurando algumas coisas na internet aqui sobre curvas de moto, pois recentemente eu perdi a traseira em uma curva que eu faço diariamente e nao entendi nada, esse post me ajudou muito cara, to loco pra sair e botar na pratica! valeu grande abraco e continua postando....

    ResponderExcluir
  11. Srs,

    Eu ainda vou pegar minha primeira moto (GS500e) na próxima semana, apesar de já ter andado com outras moto, não me considero nem um pouco experiente. Estou na teoria por enquanto. Parabenizo o autor deste artigo e todos colegas com seus comentários. Serão de grande valia. Não vejo a hora de praticar, se alguém tiver algum detalhe extra quanto a usar a Suzuki GS500 nas curvas, já agradeço.

    ResponderExcluir
  12. aproveitando o espaço e com todo respeito aos que realmente sabem o que apenas comento aqui, tenho feito algumas experiências freiando em reta, em curva nao, mas em alta velocidade para quando precisar realmente parar, mas acho que o mais importante mesmo é olhar bem por onde ando. e se nao posso ver alem da luz do farol nao vou correr para nao me arriscar. sendo medroso estou mais seguro, acho eu rs rs... mas é bom dar umas treinadinhas nao é mesmo? fiquem com Deus, todos voces...

    ResponderExcluir
  13. como faço pra sair do contra-esterço..por exemplo, estou com a moto deitada, ai é só eu virar o guidão no sentido contrario?

    ResponderExcluir
  14. É só analisar seu movimento em cima da moto ... Normalmente, o que vc faria para sair? Puxaria o corpo na direção onde vc quer que a moto vá, não é mesmo?

    Quando vc faz isso, sem vc perceber, o braço que está pra dentro da curva puxa levemente o guidão da moto, enquanto o que está pra fora o empurra levemente, dando a sensação de que vc está trazendo a moto para sair da curva ...

    A melhor forma de vc entender isso é fazer uma curva com somente uma das mãos (com MUITO cuidado, claro) e aplicar uma pequena força no guidão, o suficiente pra você perceber a moto mudando a trajetória ...

    Se vc vir aqueles vídeos de motocross, nos saltos vc pode ver que o piloto esterça o guidão para fazer a moto "torcer" no ar. É o mesmo princípio ...

    ResponderExcluir
  15. Bom dia Eduardo, primeiramente queria parabenizá-lo pela postagem e tbm esclarecer uma duvida quanto ao teste que vc propos de realizar o contra-esterço a 35 km/h ou mais. Vc disse que andando numa reta a essa velocidade se eu virar ligeiramente o guidão pra esquerda a moto tende a ir pra direita, mas fiz o teste e isso não aconteceu. Junto com essa virada ( pra esquerda )eu deveria inclinar o corpo pra direita, mesmo estando na reta? Se puder me esclarecer melhor agradeço muito, pois adquiri minha primeira moto há um mês e acho essas dicas muito importantes pra mim....bração

    ResponderExcluir
  16. Bom, talvez não tenha ficado claro o modo de fazer o exemplo, mas a melhor forma de visualizá-lo é segurar o guidão com uma única mão (no acelerador) e manter o corpo fixo enquanto você aplica uma pequena força no guidão. Ao empurrar o mesmo (movimento para a esquerda) a moto vai levemente jogar para a direita. Ao puxar, ela vai jogar levemente para a esquerda.

    Se você for corajoso, você pode tentar fazer esse movimento usando a outra mão segurando no acelerador (é um movimento arriscado) e fazer a mesma coisa.

    Mas como disse, vc precisa tomar muito cuidado.

    O lance de jogar o corpo é uma reação de contrabalancear a moto. Isso a faz deitar e iniciar o movimento de curva, já iniciado pelo contra-esterço que você faz sem perceber. Quando voce deita para dentro da curva, vc pode prestar atenção: se fora uma curva à esquerda, seu braço esquerdo estará empurrando o guidão, ao passo que seu braço direito estará puxando, mantendo o equilíbrio de forças que faz com que a moto fique naquela posição.

    Se você soltar as mãos nesse exato momento, esse equilíbrio se perde e a moto cai de lado, pois parte do jogo de forças criado pelo efeito giroscópio se desfaz.

    Eh isso. Espero ter ajudado :)

    ResponderExcluir
  17. muito bom esse artigo! gostaria de saber mais sobre freiadas antes da curva tenho uma srad 1000 e so uso o freio dianteiro quando ando forte! principalmente antes de entrar em curvas. isso é correto?

    ResponderExcluir
  18. O ideal é evitar freiar dentro de uma curva, sempre. Mas há determinados casos em que você pode precisar fazer essa manobra (como no caso de evitar uma batida, por exemplo).

    Nesses casos, o ideal é tentar freiar a traseira e a dianteira da forma mais homogênea e distribuída possível, de forma a evitar que a traseira saia ou que a dianteira afunde em demasia, em reação à freiada.

    Freiar nessas condições é sempre perigoso, e só deve ser usado quando não é possível esperar por um momento mais oportuno para realizar a frenagem.

    ResponderExcluir
  19. amigo, pelo amor de Deus, trate de treinar com os quebra-molas da vida, perto de casa ou onde voce puder, mas treine freiar sua moto usando os dois freios. nao existe isso de freiar só com o dianteiro. freiar errado assim nem pra principiante.. Dê umas boas freiadas a 20, a 30, a 50, a 60 e a 80k/hora, gradativamente, mas com todo cuidado e boa sorte...

    ResponderExcluir
  20. Olá!!

    Estou precisando de dicas pra conseguir tirar minha CNH.A minha dúvida aqui é bem para iniciante. A minha dificuldade não é nem tanto os cones, mas aquela rotatória que se faz para voltar pros cones. Tem vez na aula que consigo fazer mas tem hora que não, e quando faço certo não sei como aconteceu rsrsr

    Espero sua compreensão e ajuda.

    ResponderExcluir
  21. Olá Cristina, tudo bem? Assim, esta tática de curva de moto não funciona muito bem nas velocidades exigidas para a prova, então você deve tomar cuidado na hora de aplicá-las.

    Na rotatória do retorno dos cones, você deve usar a mesma técnica que você usou para fazer o contorno dos cones, com a diferença que você manterá o guidão mais tempo virado, até completar a volta toda.

    Normalmente, você pode tentar usar a gravidade a seu favor, mas isso vai exigir que você acelere um pouco mais pra compensar, e você já deve ter percebido que quando você faz isso, não consegue fazer os cones corretamente.

    Minha sugestão, e provavelmente a sugestão do seu professor, é deixar a moto mais solta debaixo de você, e ir controlando ela tanto nas mãos quanto na força que você coloca nos pés, no pedal. Em baixa velocidade, você consegue mudar a trajetória da moto simplesmente aplicando mais peso em um dos pedais e isso pode lhe ajudar a fazer pequenas correções de trajetória.

    O resto, é bastante treino! Só com muito treino você aprende a sentir a moto e entender suas reações, que é o que este teste dos cones lhe proporciona: "entender a dinâmica de movimentação de uma moto".

    Claro que isso não é tudo, mas é um diferencial quando você anda em vias de baixa e média velocidades.

    Espero ter ajudado.

    ResponderExcluir
  22. OLA NAO ME ACHO TAO BOM EM MOTOS, MAIS ANDO DE MOTO GRANDE DESDE 1995 TENO EXPERIENCIA DE SOBRA EM CURVAS E FALO ISSO AI Q FOI POSTADO E A PURA VERDADE . contra esterço...E O CANAL ABRAÇOS E SO FAZER ISSO E ACELERAR HEHEHE

    ResponderExcluir
  23. Cara muito legal sua matéria, e queria tirar uma dúvida.. no caso do nosso amigo q caiu ele teria q aplicar o contra esterço, mas em uma curva para a esquerda se vc sai de traseira vc vira o guidom pra esquerda? ja q vc esta querendo contra esterçar o movimento que a moto esta fazendo em excesso para a esquerda. Qualquer explicação mais detalhada sobre esta situação ja vai me ajudar.. muito obrigado.

    PS: Não existe força centrifuga. Evite o uso desse termo pois ele trás conceitos erroneos para a sua explicação.

    http://www.mundoeducacao.com.br/fisica/erro-conceitual-muito-frequente-forca-centrifuga.htm

    ResponderExcluir
  24. A idéia é tentar manter a direção da roda o mais perpendicular o possível com o raio da trajetória. Quando você sai de traseira pra uma direção, por exemplo a esquerda, a tendência da frente é virar para a direita. Então, aplicando uma força para a esquerda no guidão, além de você estar fazendo com que a moto continue seu curso, você pode conseguir reequilibrar a moto em vista da ação da resultante de forças chamada contra-esterço.

    Quanto à força centrífuga, você realmente têm razão. O conceito é errôneo no sentido que a tal força não existe, mas acreditei que, au utilizar esta notação, ficaria mais fácil para um leigo em física entender o conceito mesmo que ele na realidade seja somente virtual e/ou inexistente.

    ResponderExcluir
  25. Eduardo Rolim,parabéns pelas explicações....,comprei uma hornet 2010 e comecei a andar com amigos,só que meus amigos tem moto a muitos anos,,e nas andanças comecei a tentar acompanha-los nas vigens ,e sempre ficando pra trás apesar deles também terem hornet. Só que nas curvas sempre fico atrás,,e há uns 2 meses atrás fui tentar andar mais nas curvas e passei um susto muito grande,,quando entrei numa curva a + ou- uns 160 km,e bem no meio da curva fiquei com medo e desacelerei a moto,,e ela foi de lado rumo ao guardhail,num ato de desespero tive a intuição de acelerar a moto,,foi essa atitude que me salvou pois consegui fazer a curva por muito muito pouco,,,só que depois dessa fiquei com medo de curvas,,agora que lí sobre o que vc escreveu vou treinar gradativamente até me aperfeiçoar,,gostaria que vc me desse alguns macetes pois essa semana troquei minha hornet por uma srad 750 que é bem diferente da hornet,se for possível gostaria que vc me enviasse via e-mailalguns macetes,links,qualquer coisa que possa me auxiliar no aprendizado,,pois quero aproveitar minha moto da melhor maneira possível e sem acidentes,,um abraço pra vc meu irmão sucesso...meu nome José Humberto tenho 34 anos moro em uberlandia mg meu e-mail josehumbertooliveira@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  26. MUITO OBRIGADO AGUARDO SEU RETORNO.

    ResponderExcluir
  27. muito obrigado a todos pela esplicação pois sou novo na moto e quase sempre sobro nas curvas agora vou tentar aprender essa tecnica.

    ResponderExcluir
  28. Caro Eduardo, parabens pelo topico, testei a sua dica do contra esterco nas rotatorias de Palmas e funcionou perfeitamenta, agradeco pelas dicas.

    ResponderExcluir
  29. Eduardo,
    Parabens pelo topico, testei sua dica nas rotatorias de Palmas, funcionou perfeitamente, obrigadao ajudou muito.

    ResponderExcluir
  30. Cara vc poderia fazer um video no you tube explicando essa técnica com exemplos e etc!!
    Facilitaria o entendimento!!!

    Abraço

    ResponderExcluir
  31. Engraçado é que muitos são incredulos quanto ao Contra Esterço. Mas após a constatação, ficam impressionados com a tecnica.

    Meu livri: Duas Rodas, uma fabrica de sonhos.

    http://www.editorabarauna.com.br/index.php?apg=cat&npr=286

    ResponderExcluir
  32. Uma outra forma de fazer um contra-esterço en linha reta com a moto em baixa vlocidade, é pegar com uma mao so no manete oposto e deixar a outra livre, parece arriscado mas em baixa velocidade e em linha reta na tera problema,percebi que assim eu tenho q virar obrigatoriamente o guidao para o lado oposto para onde quero virar, assim fica a dica para quem nao consegue ainda realizar direito o contra-esterco.Outra dica é nao tirar muito a BUNDA do banco no mei de uma curva junto a um contra-esterço, pois ao sair da propria a moto ira tender a ´´estilingar´´ para fora da curva com uma certa facilidade.

    ResponderExcluir
  33. po cara eu ando a 4 anos só de moto desde os 14.. comprei uma fazer faz 5 meses, a noite quando fiz uma curva a uns 100 km e havia areia fiz o esterço, mais na areia não funcionou.. dai fui obrigado a agarrar o mato aushaush mais não cai..graças a o erterço.. abraço.. e me diz oque eu deveria ter feito.. alem de ir mais devagar..?

    ResponderExcluir
  34. Sim, eu sei o que aconteceu. O contra-esterço é uma manobra de reposicionamento da moto, como você deve ter percebido. No entanto, no caso de uma curva você também depende muito da aderência que o terreno que você está transitando proporciona. Não que não houve correção pelo contra-esterço. No entanto como você estava passando em um trecho de baixa aderência, a manobra só vai fazer com que você corra um risco maior de cair.

    Algo que vc pode ter percebido na hora que fez a manobra foi que o pneu deu um salto da direção pra onde ele estava indo para uma nova direção, como se vc tivesse instantaneamente começado a cair de lado. Isso ocorreu justamente pelo reposicionamento do pneu para se ajustar às forças em trabalho na moto.

    O contra-esterço lhe facilita a curva justamente por depender também da aderência da pista para lhe oferecer um apoio no qual a dinâmica de forças pode ser aplicada.

    Você pode atestar a eficiência do contra-esterço em outros terrenos com uma moto off-road. No entanto nestas situações o contra-esterço é aplicado de forma diferente: você o usa para manter a direção da moto enquanto a traseira está livre para derrapar MAS mantendo a tração.

    E cuidado viu! Este tipo de manobra deve ser feito em lugares em que você conhece bem o trajeto. Uma situação dessas poderia ter levado facilmente à fatalidade!

    Te cuida!

    ResponderExcluir
  35. me fala eduardo..que moto vc tem? e se ja caiu por não usar o contra esterço..abraço..

    ResponderExcluir
  36. Ah sim. Eu tenho uma XTZ 125. Não tenho motos grandes mas já andei nas motos que meu pai já teve (Suzuki Gsx-R 600r, Husqvarna TE-310, Agrale Elephant 30.0).

    E sim, já caí de moto fazendo o contra-esterço na exata situação que citei acima: em um terreno pouco aderente.

    Fazendo uma curva em uma estrada de terra, apliquei o contra-esterço pra não acertar uma pedra maior, eu praticamente fui jogado ao chão pq a moto perdeu a dianteira na manobra. Depois fui aprender que nessas ocasiões, o melhor é deixar ir no rumo. Em cascalho e areia não há muito o que fazer pra corrigir, já que qualquer correção que você usaria em asfalto não funciona aki.

    Quanto a cair por não usar o contra-esterço nunca me aconteceu mas, eu já fui parar na contra-mão por entrar errado em uma curva e não ter coragem de aplicar uma correção mais forte, com risco de cair. O problema é vc conhecer os limites da moto e na época ainda não conhecia tão bem os limites da minha.

    ResponderExcluir
  37. é foda..tem q anda na manha pra não se embassa..
    tem curva q mesmo deitando não da pra fazer..

    ResponderExcluir
  38. Boa noite!
    Percebi que no geral mesmo os que postam mensagens possui bastante experiência,
    por isso peço umas dicas...
    Comecei recentemente a auto escola e peso 45 KG e a moto 103 se não me engano..
    O tamanho e peso do condutor influencia?Tenho chance de controlar a moto com tecnica e equilibrio.
    EStava bastante animada mas depois da primeira aula estou bem apreensiva.
    Grande abraço a todos obrigada!!!

    ResponderExcluir
  39. Amigão, tenha a certeza que você me fez ter mais confiança na motota e fazer curvas com conciência da manobra, testei em baixa velocidade e em altas e com certeza minha confiança na pilotagem e na moto mudou 100% - Comet Gt-R 2010. muito obrigado mesmo...

    Marcelo

    ResponderExcluir
  40. Comprei uma srad 750 e dei uma voltinha de uma hora.
    Com essas dicas é que vou iniciar minhas primeiras curvas bem sucedidas, que por sinal estavam horríveis, qualquer "Piloto" percebeu minha falta de conhecimento e prática nas curvas em moto esportiva(risos)...
    Vou aprimorar essas e outras dicas, fazendo posteriormente um curso de pilotagem. Recomendo a todos, pois é de grande importância e o custo em média é de R$200,00 por aula, são necessárias umas 5 para um nível básico e 20 para o avançado.
    Muitíssimo agradecido, obrigado por essas...
    Rogério Brasília-DF

    ResponderExcluir
  41. William Sobrinho: Ae amigão maneiro o post mais essa tecnica serve para motos tipo 125cc,150cc ou até mesmo 250cc são as motos que eu mais uso no dia dia?.

    ResponderExcluir
  42. Hoje está chovendo aqui no Rio, e aproveito pra perguntar, e na chuva, o que vc sugere fazer nas curvas além de ter mais cuidado? Suas dicas são perfeitas. Tenho uma XTZ 125 X e queria saber se vale colocar aros mais largos para uma maior estabilidade ou as medidas originais são as melhores? Obrigado pelas dicas.

    ResponderExcluir
  43. Minha opinião sobre pneus é: use sempre a medida especificada para sua moto. Eu não sei quais seriam os efeitos de se usar um pneu mais largo em uma moto como uma XTZ mas posso arriscar dizer que por ser mais largo, será necessário deitar mais para que a mesma curva seja feita. No entanto, a aderência em asfalto pode aumentar, mas não sei se esse aumento justificaria a troca, além de deixar a moto com um aspecto estranho...

    ResponderExcluir
  44. Boa cara ... ja fazia isso antes ... porem ainda tenho medo de deitar muito a moto .. nao sei o limite KKk

    ResponderExcluir
  45. Cara, eu comecei a andar de moto em 2009 com uma Burgman e no ano passado comprei uma Next 250 da Dafra. A moto anda muito bem e eu ando com um grupo de moto onde todo mundo pilota demais e as motos são grandes. eles me deram dicas como as que voce deu aqui e a minha pilotagem melhorou 200% nesse 1 ano que ando com o pessoal. Hoje eu comprei uma comet 650gtr carenada, e sei que a pilotagem é totalmente diferente, e até tenho um pouco de medo de pegar a estrada direto com ela. Mas mesmo assim to confiante com o que eu sei e acho q vou me sair bem. Enfim, gostaria de te parabenizar pela postagem. Curti muito e acho que ja me ajudou bastante, pois eu ja estava praticando o contra esterço mesmo na 250 e vou aperfeiçoar na 650 agora. Tenho umas duvidas e queria saber se voce pode me ajudar. Minha 250 era Naked com um guidão de moto cross. Essa 650 agora tem um semi-guidão e é carenada. A pilotagem muda muito. Eu peso 68kg. Meu peso influencia na hora de deitar muito a moto ou não? A mudança na pilotagem é muito drastica nas curvas e tudo mais?

    ResponderExcluir
  46. @Romulo, primeiramente obrigado pelo seu comentário.

    Sobre as duas coisas que você perguntou. Primeiramente, sim, seu peso altera a forma como você conduz a moto pois o centro de gravidade do conjunto moto-motociclista se altera. Esse é um dos motivos de pessoas mais gordinhas terem uma propensão a gostarem de motos mais baixas (além de escolhas filosóficas), pois o centro de gravidade fica mais alto e alguns sentem a moto um pouco instável.

    Sobre o guidão, ele não muda a forma como você dirige, somente sua postura na moto e a quantidade de força necessária para a aplicação do contra-esterço. O que acontece com guidões grandes é que como as rodas de motos como a XT 660r são maiores e mais pesadas, é necessária maior força para virar a mesma, ao passo que em motos esportivas (e com rodas de liga leve) esse esforço costuma ser menor.

    O que acontece na verdade é que como você estava acostumado com um guidão maior, estava acostumado a não aplicar muita força para manobrar a moto. Quando mudou para o semi-guidão, mais curto, essa força precisou aumentar, o que você instintivamente interpreta como um aumento da estabilidade da moto, pois você precisa se esforçar mais para mudar ela de direção.

    ResponderExcluir
  47. Muito bom o seu post e bem argumentado sou motoboy a 3,5 anos e trabalho com uma xre 300 e só a 1,5 ano conheci esta técnica e quanto a diferença entre a pilotagem de acordo com a moto é bem real tenho uma hornet para lazer e é muito diferente o modo de pilotagem de uma naked para uma enduro, a hornet tem uma tendência maior a rejeitar a inclinação e sair nas curvas então sem o uso do contra esterço fica muito difícil fazer curva no seu limite máximo. Mas tenho que descordar quanto aos pedidos de desculpas, pois motoqueiro não o que você esta pensando, motociclista é uma nomenclatura mais formal motoqueiro é um vulgo e ambos são a mesma coisa, o que importa é que quem pilota uma moto sabe com as coisas funcionam quem fala mal é porque só anda de carro e não tem capacidade intelectual para imaginar porque agimos de forma que eles pensam perigosamente e não colaboram para um transito melhor e mais seguro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. motociclista- aquele que usa a moto para lazer.
      Motoqueiro- aquele que usa a moto para trabalho. seu sustento.
      fONTE-google

      Excluir
  48. Concordo com você @Cezar, o que importa de verdade é quem dirige e não o nome que se dá! Obrigado pelo comentário!

    ResponderExcluir

Todos os comentários serão moderados (lidos e avaliados) antes de serem postados. Não serão tolerados comentários que:

- Contenham ofensas pessoais ou difamação contra qualquer pessoa ou marca.
- Declarem ou incentivem o racismo ou qualquer tipo de preconceito.
- Possuam links de comércio eletrônico, conteúdo adulto ou divulgação de qualquer site.

Sua opinião é sempre bem vinda e dúvidas serão esclarecidas na medida do possível. :)